O Zero e o Um-12.jpg

(0/1) O ZERO E O UM
Exposição Colectiva (espaço expositive partilhado com Teresa Murta)  | Museu Nacional de História Natural e Ciência, Novembro/Dezembro 2022
 

IMG_6300_edited.jpg
O Zero e o Um-8.jpg

Washing away, 2022
Sabão rosa, pregos e cabelo
08x20x06 cm

IMG_6291_edited.jpg

Giving you the needle, 2022
(1/2)
Sabão rosa e alfinetes

Dimensões variáveis

O Zero e o Um-10.jpg
IMG_6320_edited.jpg

Rational adjustment to an insane world, 2022
Armaduras, pele de raposa, sabão rosa e silicone
15x245x57 cm

O Zero e o Um-6.jpg
IMG_6288_edited.jpg

What remains..., 2022
Osso e cabelo
Dimensões variáveis

String of life, 2022
Pele, silicone e casquilho
Dimensões variáveis

Tap, 2022
(2/3)
Cabelo e casquilhos
Dimensões variáveis

Braid #1, 2022
Cabelo, casquilhos e bicha
80x20x05 cm

O projecto desenvolvido num dos espaços laboratoriais do Museu Nacional de História Natural e Ciência, foca-se na dicotomia orgânico/industrial, explorando transmutações possíveis entre elementos funcionais e materiais orgânicos.

Conceitos como nojo, estranheza, receio… mas também curiosidade, sedução, empatia, são explorados através de peças que remetem para a plasticidade do universo biológico. 

 

Usando as torneiras do laboratório apresentou-se uma instalação site specific através da aplicação de madeixas de cabelo, evocando os paradoxos e evidenciando a natureza transversal desse elemento piloso no reino animal, muitas vezes sinónimo de força e vitalidade, outras de necessidade de limpeza e cuidado.

No chão, encontra-se uma peça escultórica, "Rational adjustment to an insane world", que pela sua composição sequencial se afirma enquanto estrutura industrial, mas também esquelética ou fossilizada, percorrendo o espaço, e agregando metal, sabão rosa e cabelo.

Outras peças de pequena escala, porém fazendo uso dos mesmos pressupostos, pontuam o espaço, estabelecendo um diálogo coeso com as particularidades deste laboratório museológico, e com as pinturas de Teresa Murta, com quem o espaço expositivo foi partilhado.

Susana Rocha