IMG_2848.JPG

PARALLAX
Exposição Individual | Sociedade Nacional de Belas-Artes, Setembro/Outubro 2022

 

PARALLAX-1 2.JPG

Blinsided #2, 2022
Chapa zincada e acrílico
78x62x30 + 113x104x3
cm

IMG_2387.JPG
IMG_1557 2.jpg

Eye of the beholder, 2022
Mármore e silicone
26x32x6 cm

IMG_2394.JPG

Anywhere the wind blows, 2022
Ferro lacado e acrílico
260x35x125 cm

IMG_2392.JPG

Twist #1, 2022
Ferro lacado
40x100x45 cm


Twist #2, 2022

Ferro lacado
57x110x37 cm
 

IMG_2391.JPG

At first sight, 2022
Pé de cadeira, bola insuflável e abraçadeiras
65x65x75 cm 

 

IMG_2390 - cópia.jpg

Crossed gaze, 2022
Plástico, acrílico e silicone
75x90x5 cm 

 

IMG_2393.JPG

Twist #3, 2022
Ferro lacado
20x15x28 cm

 

        PARALLAX: “Diferença na posição aparente de um objeto em relação a um plano de fundo, tal

como visto por observadores em locais distintos ou por um observador em movimento”

PARALLAX é um projeto que explora livremente os “enganos da visão”, através de objetos pictóricos e escultóricos que obrigam à movimentação do espectador, transpondo a ideia de distorção e perspetiva visual para um universo mais vasto, metáfora da experiência humana e dos enganos que dela fazem parte.

Não procurando a mera constatação ou reprodução efetiva de desordens visuais, as obras que compõe PARALLAX procuram questionar o que assumimos como certo, observável, fiável, ou estável… na certeza de que essa segurança apenas advém de um estatismo incompatível com o natural desenrolar do mundo e da vida, onde a entropia é a tendência evidente.

Explorando os desvios e os reveses, mas também as descobertas e o encantamento do olhar, a exposição propõe um entendimento desgarrado da necessidade humana de seguir em frente; de descobrir novos posicionamentos prescindindo do conforto da previsibilidade.

A forma, reduto racional da prática artística, afirma-se desafiadora aliando-se à cor enquanto provocação dos sentidos. Ainda assim, as obras são apontamentos de gestos mínimos, na procura de ressonância junto da retina de quem as observa - olhar também evocado como referência formal.

Contrariando um formalismo estreito, procuro a poética dos conceitos e a possibilidade de extrapolação, que o carácter de cada título encerra.

TEXTO: Susana Rocha